Telefone: (11) 5524-1319 ou (11) 5548-9757

Pesquisadores da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, Estados Unidos, realizaram o estudo com o intuito de avaliar os efeitos do fumo passivo na saúde oral, bem como investigar os níveis de cotinina no soro, um metabólito da nicotina em amostras de sangue fornecidas por 3.255 não fumantes ao longo da vida. Os participantes do estudo se submeteram a exame periodontal.

Segundo a descoberta dos estudiosos, a incidência de periodontite moderada ou grave foi, em média, de 62% maior naqueles expostos ao fumo do que aqueles participantes não expostos.

Eles relataram que o tabaco tinha quase 1,5 vezes mais probabilidade de risco de periodontite moderada ou grave em não fumantes expostos à fumaça ambiental do tabaco, em comparação aos demais não fumantes e sequer expostos.

O estudo intitulado “Fumo Ambiental do Tabaco está associado a periodontite em nós não-fumantes” foi apresentado entre os dias 11 e 14 de março, em Boston, pela primeira vez na sessão geral e Exposição da Associação Internacional de Pesquisa Odontológica.

Fonte: Dental Tribune