Telefone: (11) 5524-1319 ou (11) 5548-9757

A Campanha “Prevenção de Lesões Provocadas por Bagagens nos aeroportos”, realizada pela Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e a INFRAERO, propõe – através da instalação de quatro painéis de 2x2m, visíveis e impactantes, colocados estrategicamente bem em frente às esteiras de retirada das bagagens –, informar e conscientizar as pessoas sobre a forma correta de pegar e carregar malas e bolsas. A ação pretende diminuir o índice de possíveis lesões na coluna cervical, como também em outras partes do corpo, além de evitar ações indenizatórias contra a Infraero.

De acordo com o anuário estatístico operacional da Infraero de 2014, o movimento anual de passageiros nos aeroportos administrados por ela foi de 112.755.511. E a ideia é atingir esse público – passageiros e funcionários – que retiram seus pertences no setor de entrega e esteiras rolantes.

De acordo com a US Consumer Product Safety Commission, uma comissão voltada para as questões de segurança do consumidor nos Estados Unidos, mais de 175 mil pessoas foram registradas em hospitais, consultórios médicos, clínicas e outros ambientes médicos por conta das lesões provocadas por bagagem. Pesquisa divulgada pelo site Hospital-data, reuniu informações de casos nos Estados Unidos, entre 1997 e 2010, e revela que 60% dos acidentes ocorrem com mulheres e apenas 40% com homens; os maiores de 50 anos são recordistas (mais de 79 mil acidentados), seguidos de perto pelas pessoas entre 26 a 50 (mais de 73 mil), mas até bebês sofreram com as bagagens (foram quase quatro mil casos entre crianças até cinco anos).

As partes do corpo que mais sofrem são: as costas (mais de 53 mil ocorrências no tronco inferior), os ombros (18 mil) e os dedos dos pés (15 mil).Em princípio, qualquer parte do corpo pode ser afetada, coxa, braço, tornozelo, pulso, cotovelo, inclusive o ouvido (384 casos).

Os benefícios da campanha são inúmeros, tais como: conhecimento de uma possível causa de lesão, prevenção de lesões na coluna (rupturas discais ou hérnias de disco), prevenção de afastamentos ao trabalho após uma lesão por esforço, não realização dos tratamentos ou compras de medicamentos para alívio da dor, e evitar uma cirurgia de coluna vertebral nos casos extremos.

As causas dos incidentes vão muito além do carregar ou movimentar excesso de peso ou a movimentos bruscos e involuntários do corpo. Uma inofensiva mala como qualquer outro objeto pesado, pode ser um perigo se cair na cabeça ou tombar em cima do pé. Os acidentes provocam uma série de lesões musculoesqueléticas: fraturas, entorses, tensões musculares, contusões, luxações, roturas, distensões ou estiramentos musculares e, é claro, dores. Muitas vezes as hérnias de disco são desencadeadas no momento de carregar, levantar um peso ou de traumatismos sobre a coluna.

PREVENÇÃO

Há uma técnica importante para levantar peso. Levantar a mala do chão requer um esforço, então, cuidado para não sobrecarregar a coluna nem um dos braços apenas. Suspenda o peso com as duas mãos para distribuir a carga entre os dois braços, mantendo a coluna reta e os joelhos flexionados o quanto for necessário. Desta forma, o peso ficará distribuído em várias partes do corpo sem sobrecarregar apenas a coluna.

Para levantar a bagagem, sempre dobrar os joelhos. Evite forçar a coluna, inclinando a região lombar para frente ou para trás. Levante a bagagem utilizando a força dos músculos das pernas. Depois de levantar a bagagem, mantenha-a próxima ao corpo.

Fonte: APCD – Central