Telefone: (11) 5524-1319 ou (11) 5548-9757

No dia 14 de junho, a Polícia Federal deflagrou a Operação Tiradentes com o objetivo de apurar fraudes no Conselho Federal de Odontologia. São investigados os crimes de peculato, estelionato qualificado, associação criminosa e lavagem de dinheiro.

Na ação, feita em parceria com o Ministério Público Federal (MPF) e o Tribunal de Contas da União (TCU), sessenta policiais federais cumprem 5 mandados de prisão temporária e 15 mandados de busca e apreensão nos municípios do Rio de Janeiro, Niterói e São Gonçalo no Estado do Rio de Janeiro; Manaus/AM; Campo Grande/MS, Araguaína/TO, São Paulo capital e em Brasília no Distrito Federal. Os mandados foram expedidos pela 3º Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

Em nota, o Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) informa que defende as apurações de todas as denúncias sobre possíveis irregularidades administrativas no Sistema Conselhos (CFO-CRO). “O Conselho reafirma o posicionamento, em consonância com os princípios do regime democrático, que o Tribunal de Contas da União, o Ministério Público Federal e a Polícia Federal devam cumprir o seu papel fiscalizador e de defesa do interesse público, de acordo com as garantias da Constituição da República Federativa do Brasil de 1988, e que seja assegurado o pleno direito de defesa à instituição e seus diretores.”

Fontes: G1, O Globo e CROSP